A madrugada, a tua falta

quinta-feira, fevereiro 07, 2013



Chega á noite fria no meu quarto junto com ela a solidão e a saudade. Passaram-se apenas poucos dias sem você mais “os poucos” se transformam em muitos quando você não está presente. A ausência tua me leva ao topo da loucura e quando me pego pensando, já estou a chorar de tanta espera. Porra tempo passa logo, chega de tortura longe daquele que me faz viver tão bem em seus braços, daquele que me faz sentir o meu corpo em total prazer, sentir finalmente um amor puro e verdadeiro mesmo no nosso sexo selvagem... Trás logo ele aqui, pra perto de mim e por fim, me fazer sorrir novamente.
Entra a madrugada, já são 04h46min e eu aqui sentindo frio e saudades. Que grande esperança nós temos de nos ver hoje á noite, eu quase fugindo da minha rígida e protetora mãe apenas pra nos ver sorrir juntos, e senti o nosso beijo, o nosso calor, pois quando estamos juntos frio não há.
A madrugada, a tua falta e assim devagar eu vou a sofrer calada em frente ao computador, tentando escrever a nossa história de amor, mais com a falta que você está me fazendo agora meu bem me perdoe, pois daqui, só sai apenas dor, a dor da imensa saudade que estou nesse momento sentindo de você. Tomara que esteja bem a dormir e a sonhar com a gente, irei tentar dormir também agora ao som de músicas que me levam a ti e com os pensamentos sempre guiados a você, a nós dois. Eu estarei aqui sempre a escrever os meus sentimentos por ti e infelizmente o sentimento agora mais presente é a ingrata da saudade. A madrugada, a tua falta. Espero te ver ao anoitecer e te dizer por mais uma e eterna vez que eu te amo e viver sem você meu amor, é impossível. 

Veja também:

0 comentários